Arquivo para julho 2012

Jogada de Classe: o programa que se auto intitula “o mais serio da TV”   Leave a comment

Quando Flavio Anselmo começou a especular a saída de Montillo no més passado a diretoria celeste se conteve e permaneceu em silencio , mas o “jornalista ” sabidamente franga não parou por ai e começou a plantar noticias de salários atrasados que ele mesmo confirmou ter pego atravez de “Tuitagens” de usuários dessa rede social.

O que acabou levando Mattos aos desgaste de convocar a imprensa só para desmentir boatos, onde o diretor de futebol celeste chamou o jornalista de irresponsável, palavra que cabe como um luva a quem age dessa forma.

O mais engraçado é que Anselmo se sentiu extremamente ofendido ao ponto de reservar um bom tempo do programa ao vivo “jogada de classe” para responder Mattos fazendo ameças no alto de sua empáfia ala Bin Laden com direito a dedão e tudo dizendo que o empregado do Cruzeiro tinha feito um inimigo soltando fumaça pelas ventas.

Tudo aos olhares do sorridente Orlando Augusto patrocinado pela Loja do frango , que alguns Cruzeirenses ainda se iludem achando que ele liga mais para o Cruzeiro que o dinheiro.

Bombardeado em seu Twitter Anselmo sentiu a pressão e tentou dar uma amenizada puxando o saco da torcida em um post em seu blog onde ele dizia o obvio de que somos a maior. Isso seria uma resposta ao bobalhão do Kalil que disse a imprensa que odiava o Cruzeiro e que queria destruilo.

Mas como bom Atleticano que é , e mestre em criar fantasmas na Toca ele se sentiu obrigado a compensar o outro lado pegando então uma fala do Gilvan em seu Twitter….. só que ele pecou em um detalhe …  Gilvan é um senhor de idade respeitado , e não tem conta em rede social de moleque ,  Gilvan nunca teve conta em “Tuiter”

———-

O folclórico Neném Prancha, treinador de futebol de areia em Copacabana, cujas tiradas famosas ilustravam as colunas dos mais importantes jornalistas esportivos e não-esportivos, como Sérgio Porto (O Ponte Preta), João Saldanha, Armando Nogueira e Nelson Rodrigues, dizia que pênalti é a mais importante penalidade do futebol e, portanto, deveria ser cobrada pelo presidente do clube.
Alexandre Kalil, do Atlético, e Gilvan do Pinheiro Tavares, nessa metáfora que aproveito pra puxar-lhes as orelhas, cobraram as penalidades de um fictício jogo com tamanha ferocidade e insensatez que mandaram as bolas pra fora do estádio.
Kalil numa entrevista – parece-me à Itatiaia – disse que seu objetivo é acabar com o Cruzeiro e fazer o América tornar-se a segunda força mineira como antigamente. Kalil não viveu esta época dos estadinhos de Lourdes, do Estádio da Alameda e do JK, no Barro Preto. Tivesse vivido não diria tal besteira.  
Nosso futebol era pobre porque vivia através de um time popular e outro elitizado. Pelo meio chegou o Cruzeiro de Felício Brandi, preparando-se pra vinda do Mineirão e formou um grande time, emocionou Minas e cresceu de torcida junto com o Botafogo de Garrincha, Nilton Santos e Didi; com o Santos de Zito, Pelé, Coutinho e Pepe. O Cruzeiro de Tostão, Raul, Dirceu Lopes e Piazza sumiu de vista. Tem hoje a maior torcida de Minas.
Conquistou títulos importantes junto com os rivais, veio o Mineirão e o futebol mineiro ganhou idade adulta desta forma. O que ajudaria ao Atlético acabar com o Cruzeiro – se tal coisa fosse possível – e fazer crescer o América? Que o Coelho cresça, sem que o futebol mineiro perca qualquer de suas forças.
Pênalti batido pra fora, Urso Bravo!
Qual foi a penalidade mal cobrada por Gilvan do Pinho Tavares, do Cruzeiro? Pra rebater, imagino, as declarações do arquirrival, o presidente cruzeirense tuitou e colocou essa provocação própria, também, de torcedor comum. Que nem a de Kalil!  Logo após seu nome escreveu 6 a 1.
E postou: o Atlético tem interesse em a Kaká…kakakakakakakak. Chutou o pênalti da vitória e do título pra fora. Deixou mal o folclórico Neném Prancha, que já está no andar de cima ao lado de Ponte Preta, Saldanha, Armando Nogueira e Nelson Rodrigues.
 
O leitor assíduo Reginaldo Souza – Bairro Copacabana, BH, passa a régua e fecha a conta em meu nome com um texto sóbrio e de bom conselheiro.
“Meu amigo FA. Parabéns pela sua atitude e por isso que te acompanhamos, pois trata-se uma pessoa da melhor qualidade. Ficar brigando pelas redes sociais com torcedores é bobagem. Discordar da sua opinião, faz parte da vida, mas chamar pra briga, pro tiro e sei lá mais pra que por causa de um comentário é muito pra minha cabeça também. Eu não sou fraco como um grilo, acredito ser bem mais novo, não tenho netinhas, só filhas de 10 e 5 anos, mas também correria dessas confusões e de qualquer outra que não
esteja envolvida as pessoas que amo, ainda mais com relação a futebol, política e religião… NUNCA!!! Mesmo que vivesse dessa profissão de jornalista esportivo. Sou torcedor e não Anderson Silva, esse sim vive de esmurrar adversários. Parabéns”.

http://www.flavioanselmo.com.br/2012/07/penaltis-chutados-pra-fora-pelos.html?showComment=1342067146612#c5355434619062374544

D epois não quer ser chamado de irresponsável.

Anúncios

Publicado 12 de julho de 2012 por cruze1ro em Corneta